Blog

 

71522318 - cheerful carefree young woman in plaid shirt with hands on head over white background

Sabemos que há mais de 100 tipos de dor de cabeça catalogadas pela Sociedade “Internacional de Dor de Cabeça” mas um tipo de dor de cabeça ainda não catalogada é a “dor de cabeça induzida por risadas”.

Um grupo de médicos do departamento de neurologia da cidade de Pequim, na China, publicou o relato de duas pacientes que apresentavam dores de cabeça apenas quando davam grandes gargalhadas.

Em uma das pacientes foi detectada uma alteração cerebral na ressonância nuclear magnética, em outra nenhuma alteração pode ser identificada.

O mecanismo mais aceito para o problema seria o aumento da pressão intra-abdominal das pacientes o que poderia aumentar a pressão dentro do crânio.

Leia o artigo completo em:

https://goo.gl/DuVza8

 

 

Obesidade 1

Um estudo publicado na revista “Obesity Surgery” em julho de 2017 comparou a influência da perda de peso obtida através da cirurgia bariátrica com a obtida pelo tratamento conservador nas crises de enxaqueca de mulheres acima do peso.

Os pesquisadores demonstraram que tanto a intensidade como a duração das crises de enxaqueca diminuíram significativamente após a perda de peso obtida pelas pacientes. A melhora do quadro de enxaqueca foi marcadamente maior no grupo de pacientes submetidas à cirurgia bariátrica quando comparado ao grupo das pacientes que foram submetidas ao tratamento conservador (vide figura)

Vejo o estudo completo em:

https://goo.gl/t7ZQoh

Sem Título 4.001

Um estudo realizado no Instituto de Reabilitação de Chicago avaliou a densidade da massa cinzenta cerebral de  pacientes com dores lombares crônicas e comparou com indivíduos sem dores lombares crônicas.

Os pesquisadores concluíram que pacientes com dores crônicas podem apresentar diminuição de 5 a 11% da massa cerebral cinzenta.

Essa diminuição da massa cerebral é equivalente a aproximadamente 10 a 20% do envelhecimento normal.

Um outro estudo, este realizado na Universidade de Montreal no Canadá, mostrou que  tratamento correto das dores lombares pode restaurar a função cerebral a níveis da normalidade.

Seguem os links para os estudos completos:

https://goo.gl/rk4ipe

https://goo.gl/oWrbo5

FullSizeRender

Um estudo realizado na Universidade de Granada na Espanha avaliou a eficácia dos exercícios físicos no tratamento das dores crônicas em pacientes com câncer de mama em quimioterapia.

Durante o estudo os pesquisadores recrutaram pacientes em tratamento quimioterápico para câncer de mama e os dividiram em dois grupos. O primeiro grupo realizou exercícios físicos em piscina durante 1 hora, 3 vezes por semana durante 8 semanas. O segundo grupo realizou apenas o tratamento convencional para o câncer de mama.

Os pesquisadores demonstraram uma redução de mais de 50% das dores nas pacientes que fizeram os exercícios físicos, o que não foi verificado no grupo das pacientes que não fizeram o programa.

Veja o estudo completo em:

https://goo.gl/KaeotA

 

 

O toque humano tem poder analgésico

Um estudo realizado na Universidade do Colorado e publicado da revista Scientific Reports em junho de 2017 demonstrou que a empatia e o toque entre casais tem poder analgésico.

Os pesquisados recrutaram casais e aplicaram estímulos dolorosos em situações onde os casais estavam em salas separadas, salas conjuntas porém distantes e na mesma sala de mãos dadas.

Os pesquisadores perceberam que os casais que estavam de mãos dadas durante o experimento apresentavam menores níveis de dor. Houve influência inclusive na frequência cardíaca e respiratória.

Os pesquisadores perceberam também que o poder analgésico estava diretamente relacionado à empatia entre os casais.

Saiba mais no estudo completo (em inglês): https://goo.gl/ba9njw

Sabe-se que as varizes dos membros inferiores, além de causar desconforto estético, pode causar dores nas pernas. Em casos mais raros as varizes podem acometer o nervo ciático, resultando em dores que podem até ser confundidas com hérnias de disco. As varizes podem comprimir o nervo ciático causando dores irradiadas pela perna que usualmente pioram quando o paciente senta e melhora quando o paciente permanece de pé ou caminha. Varizes e dor no ciático

JFK

O presidente norte-americano John Fitzgerald Kennedy (JFK) será sempre lembrado por seu carisma, por feitos políticos relevantes como a expansão do programa espacial americano e, obviamente, por seu brutal assassinato.

O que poucos sabem é que JFK sofria com dores lombares e abdominais crônicas, além de diversas doenças endocrinológicas.

Aos 21 anos, JFK já sentia dores na região da articulação sacroilíaca direita. As dores pioraram muito quando, durante o serviço na marinha americana, seu barco foi partido ao meio por inimigos e JFK passou 9 horas dentro do mar auxiliando no resgate dos aliados. Pouco tempo depois as dores já acometiam a região lombar esquerda, irradiando para a perna.  Em junho de 1944 foi submetido a uma cirurgia de coluna que revelou não haver hérnia alguma. Após a cirurgia as dores de JFK pioraram significativamente, passando a utilizar altas doses de morfina. Novas cirurgias foram realizadas mesmo contra a vontade de alguns médicos, apresentando complicações quase fatais e sem melhora do quadro doloroso.

As dores de JFK só apresentaram melhora com o tratamento realizado pela Dra. Janet Travell que objetivava a liberação de contraturas musculares utilizando anestésicos locais. Porém, com a corrida presidencial de 1960, JFK precisou abandonar parte do tratamento, apresentando nova piora do quadro.

Apesar de sofrer com dores intensas, JFK deixou de presidir o país por apenas 1 dia dos seus 1000 dias de mandato.

Jonh Kennedy provavelmente é o exemplo mais notório de como um tratamento invasivo sem um diagnóstico preciso da dor pode ser danoso ao paciente. Em uma Teoria da Conspiração, por uma estranha ironia, no seu assassinato em 1963, seu colete lombar o manteve ereto após o primeiro tiro, deixando-o exposto ao segundo tiro, este fatal, na parte posterior da cabeça.

ASSOCIAÇÕES